Páginas

sábado, 5 de maio de 2007

Os Dentes

Já que os dentinhos do Gabriel estão nascendo, pesquisei sobre o assunto. Veja abaixo o resultado da minha pesquisa.

O que é o Dente?
Os dentes de leite e os dentes permanentes são compostos de duas partes: coroa e raiz. Ao redor da coroa temos a gengiva e em volta da raiz o osso alveolar. O dente é formado por quatro camadas diferentes:
ESMALTE - camada externa esbranquiçada e muito dura;
DENTINA - camada abaixo do esmalte, composta por canalículos que contêm líquidos (quando sofrem estímulos, ocorre dor);
POLPA - é a parte de dentro do canal, contém vasos e nervo;
CEMENTO - é a região que forma a raiz, ligada ao osso alveolar através de fibras.
Durante a nossa vida temos duas dentições. A primeira, a chamada dentição de leite, é formada por 20 dentinhos, sendo 10 em cada arcada. Esta dentição inicia-se por volta dos 6 meses de idade e completa-se por volta dos 2 anos. Aos 6 anos a criança ganha o primeiro dentinho permanente (primeiro molar), que vem logo atrás dos últimos molares de leite. Nesta fase começa a troca dos dentes de leite pelos permanentes.
Por volta dos 13 anos de idade, a segunda dentição, a permanente, está quase completa, faltando apenas os quatro dentes do siso (terceiros molares) que erupcionam entre 17 e 30 anos. O adulto tem 32 dentes permanentes, sendo 16 em cada arcada.

Medidas Preventivas
A melhor maneira de conservar a saúde bucal é tomando medidas preventivas. Apesar dos dentes de leite serem temporários são muito importantes. Veja porque:
Eles servem de guia para os dentes permanentes nascerem na posição correta;
Mantém o espaço para os dentes permanentes;
Estimulam o crescimento em altura do osso que sustenta os dentes;
São úteis no corte e correta mastigação, auxiliando assim a digestão dos alimentos;
Para a articulação das palavras;
Para evitar problemas ortodônticos;
A prevenção pode começar desde a gestação. A gestante deve evitar alimentos açucarados, pois, a partir do quarto mês de gestação, começa a desenvolver o paladar do bebê, e se a mamãe consumir muitos açucares o seu bebê irá também gostar de doce.
Não é verdade que a cada gestação pode piorar a dentição. Se a gestante receber orientações corretas sobre dieta, escovação dentária, usar o fio dental, fazer bochechos e ingerir fluor,a possibilidade de obter cárie é rara.

No caso do Bebê
No primeiro semestre de vida do bebê, o leite é essencial e o ideal é o produzido pela mãe, pois contém tudo o que o bebê precisa, na medida e temperatura ideais. Quando for preciso introduzir a mamadeira deve-se oferecê-la com o bico ideal indicado pelo dentista ou pelo pediatra, e não se deve adoçar a mamadeira.
Quando a criança tiver 6 meses começará a treinar o uso do canudo para beber chás, sucos e água; em torno de um ano deverá beber líquidos no copo e começar a largar a mamadeira, para não haver, com o tempo, alteração no crescimento da arcada dentária e modo incorreto de deglutir.
É muito importante a sucção do bebê nos primeiros 6 meses para o desenvolvimento das arcadas dentárias e, após as mamadas deve-se higienizar a boquinha do bebê, antes mesmo que tenha dentes. Além de limpar a gengiva ajuda a criança a ir se acostumando quando surgirem os primeiros dentinhos. A higiene bucal desde o nascimento é muito importante porque todos os leites, inclusive o materno, provocam cáries.
Quando a criança já tiver completado 6 meses, provavelmente ficará irritada, manhosa, rejeitará a papinha, não dormirá direito, começará a babar por aumento de salivação, esfregará constantemente as mãozinhas na boca e mastigará pedaços de pano e objetos. Isto acontece porque está iniciando o nascimento dos primeiros dentinhos e para tranquilizá-la nada melhor que um mordedor de borracha. Os dentes também podem nascer aos 3 meses ou perto de 1 ano de idade, o que não significará alteração no crescimento da criança. Não dê chupeta açucarada, mamadeiras ou bebidas doces para o bebê.
Os primeiros dentinhos devem ser limpos com gaze, ponta de fralda molhada, cotonete ou escova unitufo. Como os primeiros dentes são os inferiores, é fácil limpá-los enquanto se brinca com a criança. Se ela adormecer depois da mamada e não der para higienizar, ofereça-lhe água. O bebê de 6 a 8 meses já pode ter cáries e normalmente estão associadas à mamadeira ou à alimentos doces, dadas principalmente à

Um comentário:

Roseli disse...

Claudia e Marcelo,parabéns o Gabriel é LINDO ou melhor está cada dia mais lindo.
Não vejo a hora do Lucas ter esta idade e ser mais independente.

Beijos

Roseli