Páginas

terça-feira, 2 de outubro de 2007

Otite

Hoje é dia de informação, pois informação nunca é demais. Li essa matéria no Site da Johnson & Johnson e achei muito interessante, pois eu lembro que o Gabrielzinho já teve otite, tadinho...ele chorou tanto e teve que tomar antibiótico para curar essa tal de otite...
Então vamos lá que é muito interessante essa matéria.
Bjks

******

O que é a otite?
Nome dado ao processo infecto-inflamatório que acomete o ouvido, a otite pode atingir as diferentes partes do órgão, mas a mais comum, principalmente nos bebês e crianças pequenas, é a que ataca o ouvido médio. Apresentando sintomas como febre alta e dor, deve ser tratada assim que for detectada. Veja como fazer para prevenir esse problema nos seus filhos.
A principal causa para o surgimento da otite (70% dos casos) é a posição inadequada de aleitamento, principalmente no aleitamento artificial. Esse tipo de conduta facilita a ida de leite para o canal auditivo, causando desconforto e facilitando que uma infecção se instale.
Na hora de amamentar, então, a mãe também deve certificar-se de que a posição do bebê está adequada, com a cabecinha mais elevada do que o resto do corpo - ele nunca deve ficar na posição totalmente horizontal.
Uma das principais ferramentas para impedir que a otite bacteriana se instale em seu pequenino é garantir a amamentação exclusiva até o sexto mês de vida. Essa "vacina natural" vai fazer com que a criança ganhe mais resistência contra infecções em geral, pois o leite materno é cheio de anticorpos essenciais à saúde do seu bebê.

Nariz entupido também pode provocar otite
A queda da resistência do lactente, assim como as infecções respiratórias (gripes e resfriados), também são causadores da otite do ouvido médio, principalmente nas épocas frias.
Isso acontece porque, nessas condições, é bem comum o nariz do bebê ficar entupido, o que contribui para que o catarro vá para a tuba auditiva. E quando secreções ficam "estacionadas" no local, as bactérias se proliferam, ocasionando a infecção.

Sintomas e tratamento
Além de febre alta e dor no ouvido, os bebês com otite podem apresentar inquietude e falta de apetite. Por isso, caso você desconfie que seu filho está com essa infecção, leve-o ao médico o quanto antes.
O especialista fará o diagnóstico através de exames clínicos e indicará o tratamento certo, o que pode incluir o uso de antibióticos e antiinflamatórios.
O não-tratamento ou o tratamento inadequado pode fazer com que a enfermidade evolua, tornando-se crônica. As chamadas otites de repetição podem, em casos extremos, levar até à perda permanente de audição. É por isso que o tratamento, assim que detectada a infecção, deve ser feito o quanto antes.

Dá para prevenir?
É possível diminuir a incidência das otites tomando-se algumas medidas básicas. Entre elas:
- Evitar a entrada de água nas orelhas do bebê;
- Manter a orelha da criança sempre bem sequinha;
- Limpar a orelha somente por fora;
- Não amamentar a criança na posição deitada;
- Evitar que a criança fique exposta à fumaça de cigarro, o que facilita o risco de infecção (podendo aumentar a incidência de otite em até três vezes nos casos em que os dois pais são fumantes).

Quando tratada precocemente, e da maneira correta, a otite não apresenta seqüelas. Por isso, não deixe de seguir as orientações definidas pelo seu pediatra de confiança.

Consultoria: Dr. Arnaldo Guilherme, otorrinolaringologista e professor na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

2 comentários:

Monica disse...

Oi Claudia

Muito legal essa materia sobre otite, a Luna está com isso. Aliás ja mediquei e passou, sobrou um restinho apenas.
As fotos dela estao no meu blog, www.mozinha.com, no último post meu tem o link!

Beijos

Mi disse...

Adorei amatéria sobre otite... importante a gente ficar de olho sempre né... amiga, boa semana e bjus no Gabriel lindo.... Mi-Hique